Modelo de Gestão de Materiais

A gestão de materiais para obras e serviços é um elemento chave para muitas companhias, já que têm um forte impacto nos seus custos, prazos de execução e qualidade do serviço.

Na nossa experiência encontramos com situações tais como:

  • Definição inapropriada das diferentes categorias de materiais
  • Planificação anual de materiais sem detalhar por família
  • Escassa avaliação de fornecedores baseados em critérios objetivos
  • Falta de comunicação de critérios operativos aos operadores logísticos
  • Excesso de referências / códigos de materiais, alta percentagem de referências com pouco uso
  • Estoques de materiais descompensados
  • Materiais não disponíveis na data de início da obra
  • Falta de controle do estado e utilização dos materiais entregados a terceiros, assim como sobre a qualidade do material entregue
  • Falta de rastreabilidade nos sistemas
  • Gestão melhorável do material excedente

Pouca definição de responsabilidades e/ou solapamentos entre distintas organizações involucradas nos processos

Estas problemáticas afetam a todos os intervenientes na cadeia logística, desde os fabricantes às empreiteiras, passando pela empresa e o operador logístico correspondente.

Alguns exemplos típicos de resultados neste tipo de transformações:

  • Maior cumprimento de prazos de entrega de fabricantes em 70%
  • Redução de 80% de obras não terminadas em prazo por falta de material
  • Redução de 30% das existências de material da companhia aumentando os níveis de serviço
  • Relevantes melhorias econômicas por maior controle e seguimento de materiais nas empreiteiras
  • Melhorias de eficiência dos gestores na gestão dos materiais
  • Poupança de até 5% no custo de materiais